Márcio França recebe APqC e se compromete a valorizar setor público em seu segundo mandato

WhatsApp Image 2018-10-17 at 12.35.34

Uma comitiva da Associação dos Pesquisadores Científicos do Estado de São Paulo (APqC) foi recebida na manhã de hoje (17/10) pelo governador de São Paulo, Márcio França. Ele esteve em visita ao Instituto Agronômico de Campinas (IAC), ao lado do prefeito desta cidade, Jonas Donizette, e de outras autoridades, e reforçou o compromisso de investir nos institutos de pesquisa em um eventual segundo mandato.
Na ocasião, os pesquisadores entregaram ao governador toda a documentação referente ao Projeto de Lei Complementar (PLC 04/2018), que dispõe sobre a equalização salarial dos pesquisadores. Atualmente o projeto está tramitando na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), sem previsão de data para ir à votação em plenário.
Foi entregue também um estudo sobre a necessidade do reajuste salarial dos pesquisadores científicos, que não acontece desde 2014, e discutida a atualização do salário do pessoal de apoio dos institutos, que se encontra defesado. Estiveram presentes, representando a APqC, os doutores Rubens Lordello, Carlos Rosseto, Roseli Torres e Adriano Aguiar.
Segundo a pesquisadora Roseli Torres, membro da diretoria da APqC, o governador Márcio França foi “bastante atencioso e demonstrou estar aberto a se sentar com os pesquisadores, em seu futuro governo, para avançarmos nestes pontos”. Ela disse ainda que o governador reconheceu a importância do setor público para a economia e o desenvolvimento do Estado e se comprometeu a manter as portas abertas para o diálogo.

Brasil: cultivos orgânicos vêm ganhando espaço

Soja1-640x360

O Brasil, uma das maiores potências agrícolas do mundo, apresenta números crescentes de colheita no campo. Desde meados da década de 1990, o produto interno bruto (PIB) do agronegócio brasileiro oscilou entre US$ 313 bilhões e US$ 337 bilhões anuais, representando 20% a 25% do PIB brasileiro, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da USP. Esse desempenho significativo da agricultura brasileira é acompanhado, no entanto, por uma grande controvérsia sobre a forma como esses números foram atingidos, e particularmente com relação aos impactos ambientais do modelo adotado pelo agronegócio, como o desmatamento e o uso de agrotóxicos em níveis acima do recomendado. Por isso, a sociedade civil tem se mobilizado por uma agricultura mais sustenstável. Leiam no link abaixo matéria do jornalista José Pedro Martins para a revista Comunicaciones Aliadas, do Peru. Nosso amigo, o pesquisador científico Sebastião Wilson Tivelli, é uma das fontes da reportagem. O texto original está em espanhol.

http://www.comunicacionesaliadas.com/brasil-cultivos-organicos-van-ganando-espacio/

APqC reivindica a normalização do acesso dos pesquisadores pelo Governo do Estado

WhatsApp Image 2018-10-01 at 10.49.27

Na última sexta-feira (28/09), cerca de 50 pesquisadores científicos estiveram presentes no Palácio dos Bandeirantes para reivindicar a volta da normalidade dos processos de avaliação de mérito, etapa pela qual os pesquisadores devem passar para progredirem na carreira.

Tradicionalmente, a avaliação se iniciava em junho e se encerrava em meados de julho. No entanto, segundo os pesquisadores, desde 2015 tem ocorrido um atraso anormal na conclusão deste processo. Em 2018 esta situação ficou anda mais crítica, pois o processo nem sequer foi aberto.

Um grupo de cinco pesquisadores foi recebido pelos chefes de gabinete da Secretaria de Planejamento e Gestão e também da Secretaria de Governo. Além de lembrarem que o processo é garantido por lei, os pesquisadores expuseram todas as dificuldades que a categoria vem passando nos últimos quatro anos, falaram da importância dos institutos de pesquisa para o Estado de São Paulo e entregaram as provas realizadas no ano de 2017 pelos pesquisadores que estavam presentes no Palácio.

Ao final da reunião, os chefes de gabinete asseguraram que o decreto de elevação referente ao acesso 2017 será assinado esta semana. Com relação ao acesso de 2018, será realizada uma reunião entre SPG, CPRTI e PGE para que os problemas de atrasos não voltem a ocorrer nos próximos anos. A APqC se compromete a acompanhar e cobrar celeridade do Governo do Estado.

Ciclo de Debates do MCTP: Diálogos com os candidatos ao Senado de SP

Seis candidatos ao Senado pelo Estado de São Paulo já confirmaram a participação em um novo evento do Ciclo de Debates ELEIÇÕES 2018, promovido pelo Movimento pela Ciência e Tecnologia Pública (MCTP), que ocorrerá na segunda-feira, 01 de outubro, no auditório da Associação de Docentes da Unicamp (ADunicamp), a partir das 11 horas. São el@s Antônio Neto (PDT), Daniel Cara (PSOL), Eduardo Suplicy (PT), Jilmar Tatto (PT), Pedro Henrique (REDE) e Silvia Ferraro (PSOL).

2018_10_01_senadores

Saiba mais em MCTP

MANIFESTAÇÃO DIA 28/09


CONFIRMAÇÃO DA MANIFESTAÇÃO

ACESSO 2017 E 2018


 

Confirmada a manifestação presencial em frente ao Palácio dos Bandeirantes, no dia 28 de Setembro de 2018, às 14h30, para cobrarmos com urgência a assinatura, pelo Sr. Governador, do decreto de elevação dos pesquisadores aprovados no acesso de 2017 e também a abertura do acesso de 2018.

Nesta ocasião, sugerimos que cada pesquisador leve a última prova ou relatório realizados (CPRTI – modelo II – acesso) e anexe uma carta de próprio punho com a manifestação de sua indignação para com o modo como estamos sendo tratados nos últimos 4 anos, quando o processo tem enfrentado vários entraves burocráticos. Estes documentos serão protocolados e encaminhados ao Governador de São Paulo, Exmo. Sr. Márcio França. Lembramos que nosso acesso é garantido por Lei e inclusive possuímos um parecer da PGE favorável à sua manutenção.

Caso você não possa comparecer amanhã mas souber de algum colega que irá, pode entregar o modelo II que será protocolado independentemente por nós.

Esperamos desta maneira sensibilizar nossos governantes com o que temos de mais importante, nosso trabalho.

Diretoria da APqC