Pular para o conteúdo

Instituto Florestal: Horto de Tupi desenvolve pesquisas e melhorias na infraestrutura

A Estação Experimental de Tupi (Horto de Tupi) tem dado continuidade às atividades de pesquisa, educação ambiental e melhorias na sua infraestrutura, parceria entre o Instituto Florestal (IF), a Prefeitura Municipal de Piracicaba e a universidade.

Pesquisa científica

Em pesquisa, destacam-se os diversos trabalhos apresentados no 14º Seminário de Iniciação Científica do IF. Das seis pesquisas premiadas, metade foi desenvolvida na unidade:

Categoria Bolsistas CNPq:

1º Lugar: “O regime internacional do clima e a ‘Colcha de retalhos’ da Política Nacional de Mudanças Climáticas”, do bolsista Lucas Barroso Sampaio, orientado pelo pesquisador científico do IF Edgar Fernando de Luca;
2º Lugar: “As contribuições de um projeto de educação integral e ambiental no contexto de uma área protegida” da bolsista Caroline Gonçalves Garcia, orientada pela especialista ambiental do IF Maria Luísa Bonazzi Palmieri;
Categoria Estagiários do CIEE e outros:
2° Lugar: “Educação ambiental e pandemia: estratégias educativas para a interação com a comunidade na quarentena, da estagiária: Stella Carolina Peçanha Leme, orientada pela especialista ambiental do IF Maria Luísa Bonazzi Palmieri.

Os vídeos desses e de todos os demais trabalhos desenvolvidos na Estação Experimental de Tupi e nas outras áreas protegidas do Estado de São Paulo apresentados no evento estão disponíveis aqui.

Educação ambiental

Por conta da pandemia, os programas de educação ambiental desenvolvidos na Estação Experimental de Tupi, coordenados conjuntamente pelo Instituto Florestal e Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Piracicaba, foram adaptados ao mundo virtual neste ano. No “Vem pro Horto”, foram realizados webinars sobre as aves existentes na unidade, as abelhas e a participação da juventude na pesquisa, educação ambiental e uso público.

No “PJ Tupi: educação integral e ambiental” ocorreram diversas reuniões pedagógicas com os professores, coordenadores e gestores da Escola Estadual “Pedro de Mello”, com formações sobre educação ambiental crítica, compartilhamento das atividades desenvolvidas nas disciplinas eletivas nesse ano pelos professores e apresentação dos resultados da pesquisa que analisou as contribuições das visitas pedagógicas ao Horto no âmbito do PJ Tupi, premiada no 14º Seminário de Iniciação Científica do Instituto Florestal e apresentada também em um webinar promovido pela Escola Estadual João Sampaio e em outros eventos.

Também estão sendo construídas com o Laboratório de Educação e Política Ambiental da ESALQ/USP parcerias no âmbito do PJ Tupi e outras ações de agroecologização do território e construção de tecnologias sociais voltadas ao saneamento rural. Essas ações estão sendo planejadas, ainda, de forma integrada com o Projeto de extensão da ESALQ “Corredor Caipira” que prevê ações de conectividade da paisagem e transição agroecológica.

Foi construída também, com a participação de diversos parceiros, a proposta do “EducaTrilha na Escola” para o próximo ano, prevendo-se a adoção de protocolos de distanciamento social e medidas de higiene. Também se prevê o retorno, em 2021, do “Bacia Caipira”, assim que houver a vacinação dos participantes, já que este programa educativo é voltado à terceira idade.

Gestão participativa e parceria com a Prefeitura de Piracicaba

O Comitê Gestor da Área de Visitação Pública da Estação Experimental de Tupi tem realizado suas reuniões mensais de forma virtual, sendo este formado pelo Instituto Florestal, Prefeitura de Piracicaba (por meio da SEDEMA), ESALQ/USP e entidade da sociedade civil local (atualmente a Associação Tupi Futebol Clube).

Na última reunião, foi informada a aprovação, pelo GT Categorização do Instituto Florestal, da proposta da categorização da Estação Experimental de Tupi em Floresta Estadual, que agora segue para as instâncias superiores. Informou-se também sobre a continuidade dos programas educativos.

Também foi informado sobre diversas melhorias que a Prefeitura do Município de Piracicaba tem proporcionado à unidade, como:

a reforma dos banheiros coletivos próximos ao Centro de visitantes e ao Lago Marcelo; instalação de fossas sépticas;
reforma do Imóvel 23 que passou a ser denominado Centro de apoio da Sedema (CAS) Horto de Tupi com o objetivo de servir de apoio as equipes do Pelotão Ambiental e Patrulhamento Rural (destacamento da Guarda Civil Municipal) e da Polícia Militar durante as rondas na unidade e constituir um espaço para que o Núcleo de Educação Ambiental em parceria com as equipes do IF desenvolvam as atividades e ações dos diversos Programas de Educação Ambiental em andamento;
o corte do mato ao longo das estradas internas e nas áreas destinadas ao público e também a poda de galhos de árvores que possam causar acidentes nas diversas trilhas existentes no local;
a reposição de 150 e 200 mudas de árvores nativas atrativas de fauna, em área que havia sido restaurada, mas foi destruída em incêndio.
A unidade, que se encontrava aberta ao público atendendo aos protocolos de distanciamento sociais e higiene enquanto a região encontrava-se na fase verde do Plano São Paulo, será novamente fechada à visitação pública devido à região encontrar-se novamente à fase amarela. Porém, as atividades online, as pesquisas e manutenção terão continuidade, bem como o planejamento para 2021.

Fonte: Instituto Florestal

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: