Pular para o conteúdo

Instituto Florestal promove festival de contação de histórias com temas ambientais

De Maio a Outubro deste ano, o Museu Florestal “Octávio Vecchi”, do Instituto Florestal (IF), promoveu uma série de vídeos de contações de histórias infantis com temáticas ambientais. A ideia era dar uma opção de entretenimento com conteúdo de qualidade às pessoas que estavam em quarentena (principalmente com crianças) e ajudá-las de algum modo a passar por esse momento tão difícil causado pela pandemia de Covid-19.

Primeiro foi feita uma chamada para que quem quisesse participar enviasse seu vídeo. A equipe do Museu iniciou as contações apresentando a história alegórica do naturalista sueco Alberto Löfgren (idealizador do Instituto Florestal) e seu encontro com o Curupira, ente folclórico protetor das florestas, e com a suçuarana, mamífero de grande porte que habita a Mata Atlântica.

Durante estes meses, todas as quartas feiras, às 9h da manhã, foram publicados os vídeos nas páginas de Facebook e Instagram do Museu Florestal. Aos poucos, voluntários de todo o país, interessados em participar, foram enviando seus vídeos.

Ao todo, foram publicados 23 vídeos de 19 diferentes participantes de quatro estados do Brasil: Ceará, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e de São Paulo (capital e interior).

Os estilos e temas foram variados. Foram abordados temas ambientais, folclore, biomas terrestres e marinhos, algumas pessoas usaram figurinos e adereços para contar sua história, outras fizeram de cara limpa. Tivemos também um vídeo de animação feito com material reciclado. As contações foram musicadas, lidas e recitadas. Teve prosa, poesia e literatura de cordel.

A iniciativa teve o apoio de Maria José Soares, do Movimento Infanto-juvenil Crescendo com Arte (MICA), que ajudou a equipe do Museu a chamar bastante gente para participar da atividade. Participaram das contações Natália Almeida e Paulo Muzio, da equipe do Museu, Nanci Alves e Renato Annibale, ex- estagiários, Artur Cesar Santinelo, servidor do Instituto Florestal, Camila Abreu, servidora da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, Rachel Felipe e Bena, da Cia. Costurando Letras, Solange Bittencourt, dos Alendígenas, Antonia Olivares Rodrigues, professora voluntária do MICA, Ivana de Negri e Daniela Cristina Sesso, que contaram as lendas de Piracicaba, Gracelly Lins, Andrea Nogueira, Ana Maria Bettini, Patrícia Langlois, Jacira Fagundes, Elza Ghetti Zerbatto e Rosangela “Danda” Trajano.

Fonte: Assessoria de imprensa / Instituto Florestal

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: