Pular para o conteúdo

Votação do PL 529 é adiada mais uma vez e APqC mantém mobilização em defesa de institutos ameaçados

Na sessão de ontem (8), realizada na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), o governo estadual mais uma vez não conseguiu colocar em votação o PL 529, projeto de lei que, entre outras medidas, fecha institutos e empresas públicas e retira recursos da pesquisa científica.

Diante da pressão exercida pela sociedade civil organizada, em frentes que contam com o apoio da Associação dos Pesquisadores Científicos do Estadon de São Paulo (APqC), o governo recuou e retirou do texto as universidades estaduais, a Fapesp, a FURP, a FOSP, o ITESP e o IMESC.

A APqC pede que seus associados permaneçam mobilizados para assegurar que o Instituto Florestal e a SUCEN, bem como os institutos Geológico e de Botânica, também sejam retirados do PL 529 e continuem prestando normalmente seus serviços à população paulista. Uma nova sessão deverá ser convocada no início de semana que vem pela Alesp.

Ao contrário da tese defendida pelo governo, a APqC entende que investir nos institutos de pesquisa é a melhor forma de ajudar o Estado a retomar o crescimento econômico, após a pandemia.

#NãoAoPL529

#PL529Não

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: