Pular para o conteúdo

Reportagem aborda preocupação de funcionários do Instituto Butantan sobre a função social do laboratório

Matéria publicada na edição mais recente da revista Carta Capital aborda as mudanças pelas quais passa o Instituto Butantan, uma das maiores referências brasileiras na produção de soros e vacinas. A repórter Thais Reis Oliveira aborda, entre outros assuntos relacionados, a produção de vacinas para atender a demanda do mercado privado de medicamentos em detrimento do SUS, que apresenta um déficit de vacinas como a pentavalente, aplicada em recém-nascidos. “O plano de João Dória é transformar o laboratório no maior produtor de vacinas do mundo. É um plano bastante ambicioso. Porém, os funcionários do Instituto reclamam que esse projeto está deixando de lado a principal função do Butantan, para a qual ele foi criado há quase cem anos, que é produzir medicamentos e fazer pesquisas voltadas para a saúde pública”, diz a reportagem. Assista no vídeo abaixo o trecho compreendido entre os minutos 08:45 e 16:00.

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: