Pular para o conteúdo

Funcionários do Instituto Emílio Ribas denunciam situação precária do hospital

emilioribas

O Instituto de Infectologia Emílio Ribas, que existe há 139 anos e é considerado o maior hospital de referência em infectologia da América Latina, está passando por uma situação preocupante em relação à estrutura adequada ao atendimento de seus pacientes.

A denúncia é feita por médicos e funcionários, que reclamam do atraso na conclusão de uma reforma que se iniciou em 2014 e cuja previsão de término foi prolongada para 2022. Segundo eles, metade dos leitos foram fechados e os profissionais da saúde estão trabalhando em condições precárias devido a falta de remédios essenciais (como dipirona, sulfa e até antissépticos) e de funcionários (o setor de patologia, essencial para diagnósticos, está em processo de fechamento).

Em abaixo-assinado, os servidores do Instituto de Infectologia Emílio Ribas pedem ajuda à sociedade para chamar a atenção da Secretaria da Saúde do Estado quanto à situação do hospital. A Associação dos Pesquisadores Científicos do Estado de São Paulo (APqC) é solidária. Para assinar o manifesto, clique aqui.

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: