Pular para o conteúdo

Há 133 anos, pesquisadores da Comissão Geográfica e Geológica começavam a desvendar o território paulista

IG

Há 133 anos, apesar de viver um acelerado ritmo de crescimento econômico graças à cafeicultura e ao processo de industrialização, São Paulo ainda não conhecia a totalidade de seu território. Assim, no dia 27 de março de 1886, um grupo de pesquisadores fundava a Comissão Geográfica e Geológica (CGG), cujo objetivo era investigar e conhecer o território paulista, contribuindo assim para o desenvolvimento e a ocupação territorial do interior do Estado.

No início, a CGG destinou-se a realizar pesquisas e levantamentos detalhados sobre o solo, clima, geomorfologia, geologia e hidrografia. Isso foi feito por meio de uma série de expedições exploratórias aos lugares mais recônditos – expedições estas repletas de dificuldades, perigos e imprevistos, pois até então era impossível aos pesquisadores saber o que encontrariam pela frente. Naturalistas famosos participaram da comissão pioneira, entre eles Theodoro Sampaio, Albert Loefgren, Orville Adelbert Derby, Francisco de Paula Oliveira e Luiz Felipe Gonzaga de Campos.

Os levantamentos científicos duraram até 1931, e quase todos os materiais que resultaram de suas pesquisas (mapas, relatórios, documentos, fotografias, equipamentos, etc.) passaram a pertencer a diversos órgãos e instituições de pesquisa, como o Instituto Geológico, o Instituto de Botânica, o Instituto Florestal, o Instituto Geográfico e Cartográfico, o Museu de Zoologia e o Museu de Arqueologia e Etnologia, dentre outros.

Em 2010, no Instituto Geológico, foi criado o Núcleo Curadoria do Acervo Histórico para identificar, organizar, descrever, preservar e divulgar o acesso às informações de uma importante documentação relativa aos estudos geocientíficos que nortearam a ocupação do solo no Estado de São Paulo. O acervo abrange o período entre 1886 e 1975 e seu objetivo maior é o de manter a conservação dessa documentação para as futuras gerações e permitir o fácil acesso às informações para pleno uso dos cidadãos e dos pesquisadores.

Em 45 anos de existência, lançou diversas publicações, colaborando, com suas pesquisas, para o reconhecimento e planejamento do espaço territorial paulista.

Para visualizar fotos das expedições históricas, clique aqui.

Bruno Ribeiro, com informações da assessoria de imprensa do Instituto Geológico.

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: